'
chat
Home | Notícias | COMO SE RECOLOCAR NO MERCADO DE TRABALHO?

Notícias

Aqui você encontra diversas notícias preparadas especialmente para você!

COMO SE RECOLOCAR NO MERCADO DE TRABALHO?
Carreira Mercado 12/02/2019

O mercado de trabalho anda bem sensível no país. Muitos fatores podem causar crises e tirar o emprego de milhares de pessoas em pouco tempo, o que causa o enorme índice de desemprego que vemos atualmente. Entretanto, a recolocação no mercado é possível, e existem muitas chances para isso.

Neste artigo, falaremos sobre algumas atitudes e mudanças que você pode fazer para alcançar um lugar ainda melhor no mercado. Confira!

Entenda o mercado de trabalho

O primeiro passo para quem perdeu o emprego e quer se recolocar no mercado de trabalho é entendê-lo. Principalmente se você está há muito tempo sem trabalhar, afinal, milhares de mudanças podem ocorrer em todas as carreiras, e você precisa compreender isso.

Veja o cenário e tome esse tempo também para fazer alguns exercícios de autoconhecimento. Pense se realmente aquela área é o que você deseja e se não seria uma alternativa pensar em apostar em outro lado da profissão, por exemplo.

Atualize seu currículo

Essa é uma dica que pode parecer óbvia, mas que muitas vezes não é colocada em primeiro lugar e nem recebe sua devida importância pelo trabalhador. O ideal, na verdade, é atualizar seu currículo durante os empregos, assim você pode até mesmo procurar outras oportunidades melhores enquanto ainda trabalha.

Durante o período de recolocação, refaça seu currículo, procure modelos e busque destacar o que tem de melhor. Nada de colocar todas as experiências da vida inteira! Insira as que mais fizeram de você o profissional que é hoje e conclua com os cursos que fez e que tem certificado.

Busque cursos e palestras para capacitação

Passar um período sem trabalhar não significa se acomodar naquela situação e não buscar melhorias. Aproveite o tempo “livre” para embarcar em novas jornadas! Procure palestras, cursos, eventos e o que mais achar necessário e enriqueça seus conhecimentos. Tudo será válido no momento de um novo emprego, acredite!

Além disso, você pode fazer conexões e estimular seu networking. Quem sabe você não cria portas para novos caminhos?

Não descarte trabalhos temporários

Hoje, com a flexibilização dos projetos empresariais, é muito comum que uma ou outra empresa procure profissionais para trabalhar de casa durante o período de um projeto. Isso nunca pode ser descartado, por menor que seja a remuneração.

Invista seu tempo, estude e faça um bom trabalho. Pode ser que essa seja uma oportunidade de emprego em um futuro próximo. Portanto, não deixe de lado e agarre com unhas e dentes tudo o que puder do mercado!

Este artigo foi útil para você? Esperamos que sim! Aproveite para conferir as opções de cursos oferecidos pela EAD Wyden ou entre em contato por meio do número 4090-1440. Aprimore seus conhecimentos!

Tags:

Leia mais

Por que e como ter ética profissional? Entenda a importância

A ética profissional é muito valorizada nas empresas, por isso, ter uma boa conduta no ambiente de trabalho é muito importante para a conquista do sucesso profissional.

Nesse artigo você entenderá os conceitos éticos básicos do dia a dia e os fatores importantes para construir uma postura ética no ambiente de trabalho.

Close-up, de, mãos empilhadas, de, equipe negócio

A MOTIVAÇÃO DAS EMPRESAS

Segundo o IBGC (Instituto Brasileiro de Governança Corporativa), a atual conjuntura requer mais atenção das empresas na eficácia das governanças em decorrência das mudanças nos negócios e também pela necessidade de maior rigidez nas fiscalizações Ainda de acordo com o IBGC, a evolução e a rápida transformação do ambiente de negócios, marcadas por crises, ameaças cibernéticas, grandes escândalos decorrentes de fraudes e corrupção e inovações disruptivas, vêm forçando as organizações a ampliar o foco da governança.

 

 O SER E O PROFISSIONAL ÉTICO

pensamentos certos ou errados, conceito de pensamento positivo

Agir com prudência e coerência no âmbito profissional pode ser uma responsabilidade fácil para alguns e para outros não muito, não é mesmo? No ambiente de trabalho, podemos ser autênticos, opinar, discordar e sugerir, mas há uma linha tênue entre ter liberdade profissional e manter a harmonia e boa convivência e os dois fatores necessitam de equilíbrio, bom senso, empatia e autocritica. Mesmo que sua vida pessoal esteja separada da profissional, você não conseguirá deixar sua essência em segundo plano, então, é preciso sempre reinventar-se, achando assim sua melhor versão e aprimorá-la em ambas as áreas.

Ser ético gera confiança, segurança, e laços profissionais importantes para sua carreira, pois assim, as trocas serão contínuas em seus relacionamentos interpessoais, facilitando seu crescimento com suas habilidades e networking – hoje uma ferramenta muito poderosa e transformadora quando usado de maneira benéfica e ética. A valorização de seres e profissionais éticos são consequência de uma seleção criteriosa pautada na cautela das empresas como mencionado pelo IBGCE, sendo assim, se destacam profissionais que mantém a postura mais adequada, transmitindo o antidoto para as dores das corporações, a ética.

 

Leia também: 5 maneiras de se reinventar no trabalho!

Este artigo foi útil para você? Esperamos que sim! Aproveite para conferir as opções de cursos oferecidos pela EAD Wyden ou entre em contato por meio do número 4090-1440.
Aprimore seus conhecimentos!

 

FONTE: IBGC

veja mais
O futuro: tecnologia, empresas e pessoas, o que esperar?

Neste artigo falaremos sobre os avanços da tecnologia e a relação delas com o mercado de trabalho,  profissões, e as projeções desses avanços para o futuro.

O passado e a tecnologia avançada

Ao longo da história da humanidade podemos perceber as primeiras tecnologias até mesmo em tempos mais remotos, onde o conhecimento era limitado e ainda assim não se tornou uma barreira para atingir níveis avançados para a época. Pode ser considerado como exemplo o uso da nanotecnologia – ciência que estuda a manipulação da matéria numa escala atômica e molecular, que pode ser usada em diversas áreas como eletrônica, medicina e quimica –  que foi dominada pelos romanos no século 4 na produção de um copo com um vidro especifico, conhecido como O copo de licurgo,  que muda de cor com a passagem de luz.

Existem mesmo muitas invenções antigas que podem nos surpreender, não é mesmo? Experimente pesquisar sobre o primeiro computador do homem e verá que esses e outros fatos vão te fazer questionar o quão o ser humano esteve e ainda está avançado intelectualmente para a exploração da tecnologia.

Podemos ressaltar ainda um movimento mais recente na história, como a Revolução Industrial, que foi um grande marco em relação a industrialização nas cidades,  adaptação da mão de obra e tecnologias que contribuiram para que hoje possamos ter autonomia e rapidez com as máquinas, como por exemplo, dirigir seu carro até seu local de trabalho ou passear nos finais de semana.

A tecnologia nos tempos atuais

Tratando-se do contexto atual, basta apenas alguns minutos de pesquisa para descobrir tecnologias que revolucionam a produção e inovação nas empresas, como por exemplo na área da saúde, onde já são realizadas próteses com a impressão 3D e tendo como consequência disso a mudança da realidade de muitas pessoas e corporações.

O objetivo da tecnologia é exatamente esse, trazer facilidades para o homem em menor tempo de espera e maior rentabilidade nas empresas, sem deixar de lado a responsabilidade social com o meio ambiente. A tecnologia é uma facilitadora do homem na evolução em todos os aspectos.

 

O profissional multifacetado

Na atual conjuntura mercadológica e tecnológica nas empresas, a adaptação se tornou uma característica essencial para os profissionais do futuro. Ser um profissional multitarefas, requer conhecimentos gerais, sendo assim, apenas a formação específica não é invalidada, mas também não é tão requisitada como diferencial.

Através da tecnologia, temos infinitas possibilidades e a criatividade pode ser mais ampla quando os profissionais por trás dos projetos empresariais possuem mentes abertas, flexíveis para novas ideias e tenham conhecimentos multidisciplinares, não se limitando apenas a uma possível solução através de uma área de conhecimento.

As profissões do futuro

Há muitas projeções para o futuro no mercado de trabalho e um fato que é unânime em todas são as mudanças em relação as profissões, é a ascensão em alguns setores e a extinção de outros.

Em razão dessas adaptações pela tecnologia, os especialistas na área digital como no marketing digital, TI, business intelligence e também as áreas administrativas e de gestão como economia e finanças, apresentarão no futuro cada vez mais demanda. Já outras profissões como operador de caixa em supermercados, operador de telemarketing, corretor de seguro, frentista, estoquista, trabalhador rural, entre algumas outras funções que hoje ainda existem, tendem a desaparecer aos poucos do mercado de trabalho.

Prepare-se, o seu futuro você faz hoje!

É claro que uma boa formação e experiências profissionais é o que muitos almejam, não é? mas com a concorrência cada vez mais acirrada, é preciso estar preparado com um bom planejamento de carreira, investimento nos estudos e o foco para chegar até seus objetivos. Planejamento em cada etapa na vida é necessário para organizar-se e assim garantir êxito nas escolhas e bons retornos.

Leia também: 3 passos para criar agora seu plano de carreira! 

Este artigo foi útil para você? Esperamos que sim! Aproveite para conferir as opções de cursos oferecidos pela EAD Wyden ou entre em contato por meio do número 4090-1440.
Aprimore seus conhecimentos!

veja mais
Comunicação assertiva | melhore suas relações profissionais em 4 passos

Saiba como dizer “não” sem culpa, afinal dizer “sim” para tudo atrapalha sua produtividade. Confira mais sobre a comunicação assertiva neste artigo.

Manter boas relações no trabalho e na vida pessoal, fomentando equilíbrio e estabilidade emocional é o desejo de muitos, mas o medo da rejeição assombra na mesma proporção algumas pessoas. Por diversas vezes a opção pressionada em dizer sim ou concordar com tudo só acontece para agradar os outros e não por que realmente seja a sua própria vontade ou ponto de vista. Você já passou por isso?

Você sabia que isso pode te prejudicar muito na sua vida profissional? Claro, existem diversas situações e seus níveis de gravidade, mas desde a menor situação até a maior, é essencial saber expor suas opiniões ou escolhas, de forma que seu posicionamento não cause climas pesados nas relações corporativas. Veja algumas formas de fazer isso:

 

O que é e como utilizar a assertividade no “não”?

Ser assertivo é ter objetividade, passar ideias de forma clara com coerência no discurso. Para que a comunicação seja assertiva, além da objetividade, é necessária honestidade ao expor o que pensa SEMPRE de forma educada ao falar e de forma pensada para que não ofenda alguém ou prejudique a si mesmo. Ser sincero não é uma falha, pelo contrário, essa virtude requer coragem e hombridade, que são características de pessoas que geralmente pensam no coletivo, inspirando a liderança.

Seja enfático e NUNCA agressivo

Há uma linha tênue entre ser passivo e agressivo no modo de colocar suas opiniões, por isso, sempre prefira utilizar um tom de voz firme e baixo, mantendo contato visual e sorrindo se isso fizer sentido no contexto da situação. Sinta o momento e sempre seja positivo, usando palavras positivas. Lembre-se também que os problemas sempre vão existir e que você não um super-herói para resolver todos os conflitos. Selecione bem os ideais que deseja defender com bons argumentos.

O autoconhecimento desenvolve autoconfiança

Se você se conhece, sabe exatamente o que é o melhor para você e tomará decisões que partirá desse princípio. Pensar em você mesmo não se trata de egoísmo, mas de saber decidir de maneira sábia pensando no seu futuro.

A autoconfiança precisa ser construída de forma gradativa sendo repetida em exercícios diversas vezes, como por exemplo, evitar “rodeios” ao falar, não demonstrar insegurança na voz, postura e olhar, assim como também assumir as responsabilidades, não se torne refém das desculpas!

Maleabilidade: A chave para o profissional bem-sucedido!

Conhece aqueles estereótipos de chefe e líder? Então deve imaginar quem geralmente tem sucesso com sua equipe e é seguido como exemplo, não é?

Temos uma forte tendência a não gostar de receber regras e ser mandado, por essa razão, entre em vantagem o líder que sabe ser maleável em suas conversas e relação com a equipe. Claro, é importante não deixar que os papéis se invertam no sentido de funções e hierarquia, mas é sempre importante lembrar que ainda que sejamos evoluídos e antenados, somos humanos e precisamos de uma gestão humana para haver empatia e profissionalismo, seja você um líder, aspirante a liderança ou integrante de um time.

Entenda principalmente que às vezes podemos não estar corretos no que pensamos ou que a opinião ou sugestão dos outros podem ser melhores do que a nossa. Nunca permita que seu ego fale mais alto, seja um bom ouvinte e tira proveito de todas as outras perspectivas como um novo aprendizado.

Leia também: Como ter uma comunicação eficaz?

Este artigo foi útil para você? Esperamos que sim! Aproveite para conferir as opções de cursos oferecidos pela EAD Wyden ou entre em contato por meio do número 4090-1440. Aprimore seus conhecimentos!

veja mais
Empoderamento feminino | conheça mais sobre esse tema

Nesse artigo, você terá oportunidade de conhecer mais sobre esse tema que tem sido muito discutido nos dias de hoje. Compreenderá seus princípios e a importância do papel das mulheres para o empreendedorismo e mercado de trabalho.

O que é empoderamento feminino? Quando e onde surgiu?

O empoderamento feminino é uma expressão construída através das evoluções ao longo dos anos, pela busca dos direitos femininos e equidade de gêneros em todas as atividades sociais, econômicas e políticas. O ato de empoderar é receber e transmitir o poder a si mesmo e a outras mulheres.

O empoderamento feminino surgiu aproximadamente no século 19 na Europa, impulsionado por movimentos sociais, como a Revolução Francesa, Revolução Industrial e o Iluminismo, que partiam das premissas liberdade, igualdade e direitos naturais. É importante ressaltar também o nascimento do movimento feminista contemporâneo que chegou nos Estados Unidos e países industrializados na década de 1960.

Quais são os princípios de empoderamento feminino?

Fonte: ONU Mulheres

Mulheres e o empreendedorismo

O elo entre o empreendedorismo e as mulheres é justamente a independência profissional, financeira e crescimento pessoal. Esses fatores são fundamentais para aumentar o rendimento, melhora significativa na economia – gerando empregos –  e principalmente ter autonomia para realizar suas escolhas livremente.

Segundo o SEBRAE o número de empreendedoras passou de 38% para 45% nos últimos anos e revelou que as maiores motivações das mulheres foram a necessidade de ter outra fonte de renda ou conquistar independência financeira, para que assim se tornassem protagonistas de suas próprias vidas.  São 9,3 milhões de mulheres à frente de uma empresa no Brasil, representando 34% de todos os donos de negócios do país e mesmo diante esses números, as mulheres ainda lutam contra a desigualdade salarial entre os gêneros.

Quando as mulheres se empoderam através do empreendedorismo, círculos viciosos ruins e machistas são quebrados, dando poder de escolha para as mulheres decidirem que rumo seguir em suas vidas, consequentemente não se tornar mais uma na estatística de diversas formas de violência contra a mulher e assim também fomenta uma estrutura familiar, emocional e profissional, contribuindo com avanços na sociedade.

Confira alguns nomes da lista da Forbes sobre as 40 mulheres mais poderosas do Brasil:

  • Ana Maria Diniz, Presidente do Instituto Península;
  • Ana Theresa Borsari, Diretora-geral da Peugeot Brasil;
  • Cármen Lúcia, Presidente do Supremo Tribunal Federal;
  • Cristina Junqueira, Cofundadora do Nubank;
  • Maria Julia Coutinho, Jornalista e Apresentadora;
  • Chieko Aoki, Fundadora e CEO da Blue Tree Hotels;
  • Donata Meirelles, Diretora de estilo da Vogue Brasil;
  • Cristina Palmaka, CEO da SAP Brasil;
  • Suzan Rivetti, Company group chairman da América Latina Johnson & Johnson;
  • Júlia Sève, Diretora-geral da Divisão de Cosmética Ativa da L’Oreál.

Exemplos de pequenos avanços que essas e outras mulheres vivem hoje, foram conquistados por mérito e luta das mulheres ao decorrer das décadas para que se tornassem realidade. Esse é um sinal positivo, mas ainda existem muitas barreiras e tabus a serem quebrados na sociedade e mercado de trabalho.

Este artigo foi útil para você? Esperamos que sim! Aproveite para conferir as opções de cursos oferecidos pela EAD Wyden ou entre em contato por meio do número 4090-1440.
Aprimore seus conhecimentos!

veja mais
#Carreira #Graduação #InteligênciaEmocional #Mercado #Pósgraduação
Inteligência emocional | saiba como utilizá-la no mercado de trabalho

O conceito da inteligência emocional surgiu na década de 90 e é uma importante área no estudo da Psicologia. Esse conceito que tem sido muito valorizado nas empresas e nos relacionamentos interpessoais nos dias de hoje e para entender esse tema precisamos falar sobre emoções.

O que é emoção?

Todos as possuímos e sabemos a intensidade e a rapidez de como ocorrem e como reagimos diante delas, mas de forma resumida, as emoções são estímulos causados no cérebro que geram um mecanismo de “respostas rápidas” e se refletem em algumas atitudes baseadas nas emoções.

Um exemplo muito recorrente dessas “respostas rápidas” no dia a dia, é quando precisamos lidar com algum contratempo ou ainda, ser avaliado durante aquela prova que definirá seu futuro. As duas situações te lembram uma certa tensão? Então, esses são os feedbacks de suas emoções perante um desafio.

Inteligência Emocional

Abordando o assunto emoção e mercado de trabalho, não podemos deixar de falar sobre o que é a inteligência emocional. De acordo com a Palestrante e Professora Jacqueline Sobral, a inteligência emocional é uma forma de gerenciar os sentimentos “A inteligência emocional é a capacidade de reconhecer, compreender e administrar suas próprias emoções, e reconhecer compreender e influenciar as emoções dos outros. ” Afirma.

Saber utilizar isso ao seu favor e claro, treinar continuamente, te trará alguns benefícios como:

  • Aumento da autoestima e confiança;
  • Os relacionamentos interpessoais apresentarão melhora significativa;
  • Seu senso de responsabilidade será maior e assim tomará decisões com mais clareza, alinhado com seus objetivos e valores;
  • A organização do seu tempo será maior e sua produtividade crescerá ainda mais;

 

Como colocar a inteligência emocional em prática?

 Baseado no livro Inteligência Emocional do Psicólogo Daniel Goleman, listamos 5 passos para você usar essa ferramenta ao seu favor seguindo cada um, veja:

Dica #1 AUTOCONHECIMENTO

Conforme mencionado pela Professora Jacqueline, obter a inteligência nas emoções é pensar nas suas formas de lidar com as situações, assim como também influenciar os terceiros, mas isso só é possível se você tiver autoconhecimento emocional suficiente para praticar de maneira eficaz. O que você gosta? O que não gosta? No que é bom? Tem algum hobby? Se descubra!

Dica #2 AUTOCONTROLE

Sabe explicar suas reações emocionais? Seja observador consigo mesmo, se examine. Quando nos policiamos e ao contrário de agir conforme o momento, paramos, respiramos e observamos, alguns porquês começam a surgir e ter mais clareza, e assim você terá atitudes convenientes e prudentes, agindo com a perspicácia necessária.

Dica #3 AUTOMOTIVAÇÃO

Já percebeu que para muitas coisas no decorrer de nossas vidas precisamos acreditar primeiro em nós mesmos para que depois acreditem em nós? Sim, tudo começa com gente mesmo e por isso, a automotivação é essencial para manter sonhos e metas ativos e também ter atitudes inteligentes.

Dica #4 ENXERGANDO COM OS OLHOS ALHEIOS

Praticando a empatia, você terá maior compreensão dos outros e de si mesmo, além de conseguir articular suas relações e obter progressos importantes. Conhecer o mundo com pontos diferentes do seu pode agregar aos seus valores e intelecto.

Dica #5 RELAÇÕES INTERPESSOAIS

Ao longo da sua carreira é necessário manter um equilíbrio nas relações e ter um alinhamento entre coração e razão, pois, assim as chances de não cometer deslizes será maior e você conseguirá sucesso em suas ações pensadas e não apenas baseadas nas emoções ao se relacionar e guiar as emoções de alguma pessoa. Ao dominar esse tópico, o ambiente e as relações serão leves e positivas.

Leia também: 4 Livros para alavancar sua carreira! 

 

Esse artigo foi útil para você? Esperamos que sim! Aproveite para conferir as opções de cursos oferecidos pela EAD Wyden ou entre em contato por meio do número 4090-1440.

Aprimore seus conhecimentos!

 

veja mais
Networking: qual o limite entre oportunidade e oportunismo?

O networking é necessário para impulsionar seus saltos para novas oportunidades e conhecimentos na sua carreira, sendo assim, funciona como uma corrente onde os elos entre os gomos são feitos através de trocas no âmbito profissional, mas de forma humanizada.

 

Uma boa explicação é o conceito de José Augusto Minarelli, autor do livro “Superdicas de networking para sua vida pessoal e profissional” (Ed. Saraiva). Minarelli diz que “networking é algo de extremo valor para a vida e para a carreira; é um pouco diferente da visão norte-americana, que é focada apenas em negócio; para nós, é mais humanista, uma vez que é uma atitude, uma forma de se relacionar com as pessoas que valoriza a convivência em benefícios de todos. O networking não é uma via de mão única, e não dever ser encarado como uma agenda de pessoas que podem oferecer algo”.

Diante do cenário que estamos vivendo em nosso país, algumas pessoas têm distorcido esse conceito e pensam estar ampliando o networking, enquanto, na verdade, a aproximação acontece por interesse. Vejamos esta situação em um exemplo recorrente no momento do networking:

Você “conhece” alguém em um evento; troca cartão e, no dia seguinte, começa a receber propostas e “oportunidades” que não te interessam em nada ou, então, mensagens no LinkedIn, com o seguinte teor: “Bom dia, tudo bem? Estou em busca da minha recolocação no mercado, você poderia me indicar para alguma vaga? ”.

Se você é adepto desse hábito, um alerta: Pare agora! Isso não é bem visto e você passar a ser enxergado como aproveitador e além disso, essa atitude não vai deixar você mais próximo do seu contato.

Então, como fazer networking sem parecer oportunista?

Dica #1: Os colegas da faculdade é um caminho rico para a construção da rede de relacionamentos durante e após a graduação. É provável que depois da faculdade, você ainda cruze no mercado de trabalho com pessoas com a qual passou um bom período durante a sua graduação, elas poderão ajudar com alguma indicação ou uma oportunidade de carreira. Muitas oportunidades de trabalho advêm de relacionamentos, portanto, a recomendação de um professor, por exemplo, pode fazer muita diferença.

Dica #2: Não procure as pessoas só quando precisa de ajuda; a boa prática do networking é ajudar sem querer nada em troca. A sinergia que construímos com determinadas pessoas, nos estimulam a não agir por interesse apenas, mas que seja uma relação de mão dupla.

Dica #3: O contato de forma digital deve ter o mesmo cuidado que a pessoal, portanto, uma atitude ineficaz é ficar disparando convite na rede do LinkedIn sem personalizar a mensagem, enchendo a caixa de e-mail de um possível recrutador, isso é perda de tempo. Ah! E as caixas de e-mails reconhecem mensagens repetidas de pessoas desconhecidas, isso é SPAM. Não queime oportunidades.

Dica #4: Construa relações sinceras, comece com coisas básicas e importantes; deseje parabéns aos seus contatos, afinal, quem não gosta de ser lembrado no dia do seu aniversário? Embora pense que não tenha nada a oferecer às pessoas, leia o artigo anterior sobre “Marketing Pessoal” e saiba como poderá ajudar se ajudar e também as outras pessoas com o seu talento.

Dica #5: Chegue um pouquinho antes do horário da palestra ou evento, comece conversando com as pessoas – e isso em qualquer lugar que você for – será muito importante para que os diálogos fluam naturalmente e você pratique sem medo. Outro ponto que auxiliará é saber falar sobre você, sabe o que isso significa? autoconhecimento.

O networking não deve ser encarado com um ato interesseiro. Esteja preparado para “doar” e “receber”, pois, utilizando de forma certa, a prática será sua aliada na construção de uma carreira de sucesso. Habitue-se a conversar com as pessoas em todo lugar que estiver e o mais importante, seja interessado nas pessoas – e não nas coisas.

Esse artigo foi útil para você? Esperamos que sim! Comece agora a elaborar o seu plano de carreira.

Aproveite para conferir as opções de cursos oferecidos pela EAD Wyden ou entre em contato por meio do número 4090-1440.

Aprimore seus conhecimentos!

 

 

 

veja mais
As redes sociais e o mercado de trabalho

Já parou para avaliar como tem se apresentado nas redes sociais? Parece ser algo simples, porém, esse critério de análise nas mídias digitais tem sido adotado por várias empresas durante os processos de seleção. Através do perfil do candidato, podem surgir muitas informações que transmitem comportamentos que acabam comprometendo a sua inserção no mercado de trabalho.

 

Precauções nas redes sociais x mercado de trabalho

Devemos estar atentos, pois, por mais que todos tenham uma vida social – e que seja para nós “nossa vida particular” – enquanto seres sociais, estamos envoltos em um mundo globalizado, no qual as relações de trabalho permeiam as pessoais e comportamentos e atitudes fora do ambiente de trabalho acabam por se refletir no posicionamento dentro das organizações.

Nós estamos conectados diariamente durante longos períodos do dia, fazendo com que o uso das redes sociais se tornem cada vez mais rotineiro e pessoal, mas é importante que você policie suas atitudes porque há uma linha tênue que define comportamentos positivos e negativos, onde muitas vezes os usuários não percebem que tem ostentado uma imagem mais negativa do que positiva e consequentemente acabando com quaisquer oportunidades por falta de equilíbrio, então, pense sempre antes de postar algo.

Como viver em sociedade é seguir regras e normas, há certos padrões de comportamentos que acabam se tornando estereotipados e nos fazem refletir sobre o profissional que queremos para atuar em uma equipe.

Você pode questionar, “Mas é tão sério assim? ”, mais do que se imagina! É preciso cuidar da imagem que se está construindo, principalmente para os profissionais que estão iniciando suas carreiras ou mesmo tentando recolocação no mercado de trabalho. Esse é o momento de consolidar o networking ou pôr tudo por ‘água a baixo’.

Como saber se minhas postagens estão sendo convenientes para minha imagem?

Procure refletir sobre o que você quer passar para as pessoas, e sobre os seus objetivos de carreira; tenha sempre em mente que suas atitudes vão trazer consequências tanto positivas quanto negativas; administre bem suas emoções – o autoconhecimento é passo fundamental nesse processo –  abrindo caminhos para estabelecer boas conexões por meio das redes sociais, principalmente o LinkedIn, que será um grande facilitador para potencializar seu networking e se fazer presente todo tempo. Pode ser por intermédio dele que aquela oportunidade de estágio, trabalho ou até uma recolocação no mercado de trabalho possa surgir.

Então antes de postar, pense naquela reflexão que um dia você deve ter escutado:

  • O que você transmitirá, é verdade?
  • O que você postar vai agregar algo a alguém ou até a si mesmo?
  • Convém a você postar aquilo? Irá de certa forma resolver uma situação?

Dicas de conteúdos que podem ser compartilhados na rede social

Você pode publicar artigos que já escreveu, livros relacionados a sua área de formação ou de interesse, comentar participações em eventos palestras ou congressos e para descontrair, compartilhar algum momento que tenha sido um marco na sua vida, alguns conteúdos com humor inteligente, entre outros.

Este artigo foi útil para você? Esperamos que sim! Aproveite para conferir as opções de cursos oferecidos pela EAD Wyden ou entre em contato por meio do número 4090-1440.
Aprimore seus conhecimentos!

 

veja mais
Autoconhecimento e carreira profissional: como se relacionam?

Você já parou para pensar que o autoconhecimento influencia, e muito, no alcance do seu sucesso profissional?
Você realmente se conhece? Sabe o que lhe causa os mais diversos sentimentos? Tem clareza dos estímulos que lhe proporcionam emoções negativas? Tem definido o que “sucesso” significa para você?

O autoconhecimento vai além de estar ciente das próprias forças e fraquezas, significa investigar a sua própria subjetividade, ou seja, as suas particularidades como indivíduo. Quando nos dedicamos à percepção dos nossos valores, crenças, sentimentos e pensamentos, passamos a voltar a nossa atenção para quem realmente somos.

Saber quem realmente somos, proporciona o escolher consciente, que leva em conta os nossos princípios, desejos e vontades, conduzindo-nos consequentemente, para decisões mais assertivas. Segundo Elisandra Felex, Coach e Sócia Fundadora da Felex Coaching e Consultoria, conhecer suas potencialidades e ter pontos bem definidos sobre você mesmo é essencial para a carreira Potencializar e aproveitar seus recursos internos, seus talentos natos, suas competências, seu propósito, certamente te ajudará a encontrar uma carreira profissional que fará total sentido na sua vida e dessa forma viverá do que realmente acredita e de acordo com os seus valores pessoais” afirma Elisandra.

A Coach de carreira provoca ainda uma reflexão no olhar para si mesmo e suas ações “Cada Ser é Único, cada um traz uma história de vida, desejos e sonhos, olhar para dentro de si é descobrir talentos e motivos para escolher e viver uma profissão. De acordo com Mario Sergio Cortella: “Temos de trabalhar! Podemos fazê-lo para mera obtenção da sobrevivência ou também como um modo de marcar nossa presença no mundo! ”.

 Então deixo esta reflexão: Quais histórias você quer deixar para o mundo? ” Conclui.

Pode-se dizer, portanto, que o sucesso profissional está vinculado ao alinhamento entre as próprias escolhas e o conhecimento que se tem de si. Entende agora como Autoconhecimento e carreira profissional se relacionam e o quão definidor pode ser na sua trajetória?

Esse artigo foi útil para você? Esperamos que sim! Aproveite para conferir as opções de cursos oferecidos pela EAD Wyden ou entre em contato por meio do número 4090-1440.

Aprimore seus conhecimentos!

 

Fonte: Elisandra Felex

 

veja mais
3 Passos para criar seu plano de carreira

Muitas profissionais querem atingir metas de médio e longo prazo, mas muitas vezes esquecem de se fazerem perguntas decisivas para trilharem até seu objetivo.  A verdade é que não existe fórmula para o sucesso e sim meios inteligentes de se caminhar até ele, por isso, o planejamento é essencial na hora de escolher a direção correta. Algumas dicas de organização dessas metas podem o auxiliar para entender suas ambições profissionais com clareza, e consequentemente auxiliar a construir seu plano de carreira:

1. Entenda onde você quer chegar

O primeiro passo para conseguir criar um plano de carreira eficiente é entender onde você quer chegar, quais são as suas metas profissionais, assim como as pessoais, pois ambas precisam estar alinhadas. Defina prazos, por exemplo, em cinco anos em qual posição você gostaria de trabalhar? Quais conhecimentos pretende adquirir?

 Liste todas as suas ambições em curto, médio e longo prazo e reflita. Depois de analisar risque alguns itens e de forma realista deixe apenas aquilo que se vê fazendo no futuro.

2. Identifique suas competências profissionais

Após definir quais são os seus principais objetivos, é necessário também identificar quais competências você possui e quais deverá adquirir durante a sua trajetória profissional. Além disso, é ideal também observar pontos que devem ser desenvolvidos e precisam receber maior atenção para haver amadurecimento profissional e crescimento pessoal.

3. Crie planos de ações, mova-se!

Após todo o processo de planejamento, nada será concretizado sem a aplicação de ações assertivas, ou seja, resumidamente, se você deseja alcançar tal posição profissional em um determinado prazo, é fundamental que você se dedique fazendo cursos de especialização, fique sempre atualizado com as principais tendências da sua área, converse com profissionais mais experientes e tenha contato com diferentes visões. Sem dúvidas, esse processo contribuirá para aumentar a seu repertório intelectual, além de abrir portas no mercado de trabalho.

É importante ter em mente que o desenvolvimento de carreira é algo contínuo e será por toda a sua vida, sendo assim, uma busca constante por aprendizado será uma realidade muito presente.

A adição de novas habilidades e experiências desafiadoras farão parte da sua trajetória, sendo assim, uma das principais razões para que você saiba elaborar um plano de carreira é ter o controle de seus ganhos, perdas, evoluções, inclusão de novas metas ou até mesmo a mudança de direção em relação a realização de sonhos profissionais. Quando há o planejamento e dedicação, as chances de obter êxito são maiores.

O sucesso profissional é um termo amplo e relativo, por isso, estar feliz com seu desempenho, função e consigo mesmo é um parâmetro para essa definição, pois, na prática pode se caracterizar de várias formas para as pessoas.

Esse artigo foi útil para você? Esperamos que sim! Comece agora a elaborar o seu plano de carreira. J

Aproveite para conferir as opções de cursos oferecidos pela EAD Wyden ou entre em contato por meio do número 4090-1440.

Aprimore seus conhecimentos!

veja mais
5 maneiras de se reinventar profissionalmente

Qual é a motivação que te faz acordar e dedicar-se ao trabalho todos os dias? Se essa resposta demorar a aparecer, ou mesmo você respondendo, considerar a resposta superficial, é sinal de que você precisa repensar seus objetivos de carreira e qualidade de vida profissional.

De acordo com a pesquisa do Índice Sodexo de Qualidade de Vida no Trabalho – ferramenta que mede a percepção dos brasileiros em relação
à qualidade de vida no trabalho –  houve uma queda no número de brasileiros insatisfeitos no trabalho, apontando 6,83 em 2017 (em uma escala de 0 a 10), e 5,91 em 2018, apresentando uma diferença de 13% comparado ao mesmo período de 2017.  Os fatores com o pior índice de avaliação foram as categorias: reconhecimento e oportunidade de crescimento pessoal e profissional. A insatisfação profissional é mais comum do que imaginamos e visando fazer com que você não entre nesse número e se torne uma estatística, listamos algumas dicas que você pode colocar em prática para mudar essa realidade ou sente que é a hora de reinventar-se:

  • Entenda a visão dos outros a seu respeito.

É importante sabermos nossos pontos fortes e fracos, justamente para haver uma evolução ao trabalhar neles, mas você está sabendo destacar seus talentos? Sabe como as pessoas te veem agora, no presente? Faça um teste, peça para 1 ou 2 amigos mais próximos te descreverem em 2 palavras e então verá que esse exercício te auxiliará a mensurar a imagem que você passa profissionalmente, não só para os colegas de trabalho, mas também os gestores e diretores. Segundo Cicero Andrade –  SócioFundador de O SABÁTICO, Mentor de Executivos e Especialista em Estratégias de Carreira, Mudanças e Sabáticosnão se conhecer pode ser empecilho nessa transição “ é necessário ter o autoconhecimento profundo, sabendo quais são nossas qualidades, competências, defeitos, sabotadores, entre outros. Não levar em consideração quem somos pode ser um grande erro na nossa construção profissional. ” Afirma Cicero.

  • Permita-se a aprimorar seus conhecimentos.

A arte de se reinventar precisa haver verdade, com mudanças de dentro para fora, sendo assim, vocação e atitude não convencem sem o conhecimento como alicerce para construir sua trajetória. Seja qual for a área que você se interesse, busque fontes de informações relevantes e inovadoras, como por exemplo os livros, que são grandes fontes para aperfeiçoar ou despertar habilidades. A grande vantagem de se manter ativo no mercado e também em projetos, é poder utilizar seus conhecimentos para fazer a diferença no resultado final e ao mesmo tempo fazer com que os outros notem sua energia e proatividade nessa nova etapa.

  • Procure uma referência ou um mentor.

Quando temos um mentor, conseguimos enfatizar nosso objetivo de reinvenção para nós mesmos, tornando a mudança mais leve, sem ser por obrigação, mas sim por prazer em ver sua nova versão e continuar se esforçando. Se essa opção não condiz muito com a sua personalidade, procurar uma inspiração numa personalidade famosa por seus feitos, que você se espelhe e tenha grande admiração é um dos caminhos para motivar-se.

  • Saia da caixinha, relacione-se com outras pessoas.

Engana-se quem pensa que as oportunidades estão escondidas atrás de cargos. Claro que manter contato com pessoas de cargos mais altos é importante, mas entenda que networking é sobre troca, e não oportunismo. As pessoas possuem experiências diferentes e podem te ensinar um pouco com cada história e agregar em algum um assunto que talvez seja desconhecido por você, e que pode fazer diferença num futuro próximo… não sabemos que acontecerá no futuro, mas podemos nos preparar para ele, não é mesmo?  Expanda seu círculo de amizades, não se prenda somente naquelas pessoas mais próximas do seu dia a dia, pois, outras visões e pessoas podem te dar ideias novas e ser uma alavanca no seu processo de reinvenção.

  • Não tente fazer tudo de uma vez.

Quem se apressa para fazer tudo acontecer rapidamente, acaba não fazendo nada, então tenha paciência e respeite seu tempo para que a mudança seja natural e agradável para você, tornando assim sua determinação e foco mais forte.

Segundo Cicero Andrade, saber definir seus sonhos é fundamental para que as mudanças ocorram de acordo com o planejado O primeiro passo é ter a clareza exata de onde se quer chegar, é ter o contato direto com seus desejos e sonhos. Quando entramos em um taxi, a primeira pergunta que o taxista nos faz é: para onde você vai? E, quando não sabemos responder, não saímos do lugar ou ele nos leva para qualquer lugar. Isso acontece nas nossas carreiras também! ” Conclui.

Suas experiências adquiridas até então não invalidam sua carreira, pelo contrário, engrandecem sua jornada e te qualificam ainda mais para novos caminhos. Se você se identifica nessa situação, há uma boa notícia: a chance de mudar e reinventar-se está nas suas mãos!

Este artigo foi útil para você? Esperamos que sim! Aproveite para conferir as opções de cursos oferecidos pela EAD Wyden ou entre em contato por meio do número 4090-1440.
Aprimore seus conhecimentos!

Fonte: SODEXO e Cicero Andrade.

 

 

 

veja mais